• Youtube
  • Twitter
Acesso Restrito
Novo Acesso

 Notícias Internas

  • MODELO INOVADOR DE INTERCOOPERAÇÃO COMPLETA UM ANO

    26/11/2018

    Há exatamente um ano, a região dos Campos Gerais, no Paraná, ganhava uma nova marca para representar três grandes cooperativas. No dia 10 de novembro de 2017, Frísia, Castrolanda e Capal lançaram a Unium e, desde então, o trabalho da nova marca tem sido divulgar a intercooperação no Brasil.

    O processo inovador, considerado único no País, chegou como um modelo de negócio idealizado pelas cooperativas, mas que seguiu com gestões independentes. “A intercooperação já vinha atuando há alguns anos e sentíamos falta de uma marca para assinar os produtos que são feitos em conjunto. Colocar três marcas na mesma embalagem seria algo impraticável”, lembra o gerente de marketing da Unium, Cracios Consul.

    Desde sua criação, a Unium trabalhou com focos específicos para cada uma das cooperativas e seus negócios. Ao longo deste ano, alguns desses desafios ficaram evidentes e foram superados, trazendo resultados expressivos para a marca.

    A Alegra – um dos negócios da Unium - tinha como um dos seus objetivos o crescimento na exportação. Até o ano passado, a empresa enviava produtos para 25 países. Hoje, no mercado externo, são 1.550 clientes em 30 países. Além disso, a indústria também comemora a ampliação da capacidade de abates, o que traz um ganho na capacidade de produção dos cortes. “A Alegra completou três anos agora em outubro e o crescimento da empresa é visível. Outra grande conquista nesse último ano foi a Certificação de Bem-Estar Animal, sendo a primeira planta industrial de suínos a receber o selo NAMI”, comemora Consul.

    Na área do trigo, o Moinho ganhou destaque com a entrada no mercado regional de varejo com as marcas Herança holandesa e Precisa, que atendem diretamente o consumidor final. A Herança Holandesa é conhecida no mercado por suas vendas B2B (Business to Business), ou seja, pela comercialização entre empresas, voltada para grandes indústrias e marcas de biscoitos. O lançamento dos novos produtos voltado a todos os tipos de clientes completou dois meses e, segundo o coordenador de Negócios do Moinho de Trigo, Cleonir Ongaratto, o número de vendas vem crescendo consideravelmente.

    Mas nem só de comemorações foi o primeiro ano da marca. A greve dos caminhoneiros, que aconteceu em maio de 2018, parando o País, trouxe inúmeros prejuízos para diversos setores, entre eles o agronegócio. Durante os dez dias de paralisação, as cooperativas dos Campos Gerais tiveram perdas irreparáveis, com milhares de litros de leite jogados fora diariamente e animais sofrendo por falta de ração. Os estragos sentidos foram sendo, aos poucos, recuperados, mas o setor ainda sente o trauma.

    Unium também comemora

    No entanto, para a Unium, o crescimento foi expressivo. A marca fechou seu primeiro ano com a previsão de novos negócios que trarão investimentos de peso para o Paraná, como a nova Usina de Biogás, prevista para ser instalada em setembro de 2019. A capacidade da Usina será de um megawatt, instalada em uma área de quatro mil m², de propriedade das cooperativas na cidade de Castro, graças a um investimento de R$ 10 milhões.

    “Nosso objetivo será gerar energia elétrica e, futuramente, gerar também biometano e fertilizante organomineral. Nossas cooperativas têm visitado a Europa nos últimos três anos para buscar referências em energias renováveis e aplicá-las no Brasil, sempre com o intuito de atingir metas firmadas no Acordo de Paris, que foca no aumento da participação da bioenergia sustentável na matriz energética brasileira para 18%”, destaca Cracios Consul.

    Dentro desse contexto de expansão, também foram feitos investimentos no uso da marca Unium, tanto nas embalagens dos produtos, quanto nos totens de identificação das plantas, aumentando a percepção de valor da marca para os consumidores e clientes. “Esse reconhecimento que buscávamos ficou evidente no retorno que tivemos por parte dos nossos parceiros e pela mídia. Para 2019 estamos otimistas. Acreditamos que a recuperação econômica e as novas condições de trabalho irão alavancar ainda mais nossas vendas, ampliando nossa participação de mercado”, completa o gerente.​

Gostaria de maiores informações sobre esta notícia?
Solicite através do formulário abaixo

  • * Nome  
  • Telefone Inserir no formato (DDD) 0000-0000  
  • E-mail    
  • * Solicitação  
Enviar
Frísia
Telefones Úteis
  • Frísia Cooperativa Agroindustrial - Matriz
    42. 3231-9000
  • Moinho de Trigo
    42. 3700-2900
  • Unidade de Beneficiamento de Leite - Ponta Grossa
    42. 3228-5400
  • Ponta Grossa
    42. 3219-7050